O Instituto SuperEU

A origem

Os educadores Luis Fernando Zambom e Patrick Schoenardie cientes da necessidade de ampliar a atuação do trabalho e das potencialidades que o material desenvolvido tem de mudar a sociedade, passam a estruturar uma organização capaz de comportar a atuação social do SuperEU, fomentar o desenvolvimento de estudos e produção científica e abrir fontes de receitas para suportar a inesgotável demanda social. 


Cria-se o Instituto SuperEU.

Áreas do Instituto SuperEU

Escola SuperEU

Programa desenvolvido para Escolas Públicas com o objetivo de fomentar competências SuperEU em jovens estudantes aproximando-os do mercado de trabalho.

Ensino SuperEU

Área voltada à formação de professores e ao desenvolvimento de cursos livres, extensão universitária e palestras para jovens estudantes e profissionais.

(em breve)

Pesquisas SuperEU

Projeto voltado ao estudo e desenvolvimento de produção científica referente a jovens em situação de risco, resiliência e projetos de futuro. 

(em breve)

Bases do Instituto SuperEU

Premissas do Instituto

  • Propósito: viver da atuação na prevenção da violência educando jovens é uma escolha de vida dos Educadores-Fundadores. Não é uma tentativa. É uma decisão.
  • Impacto: Nossa entrega aumenta as probabilidades de que esses jovens encontrem um caminho de  escolhas assertivas, ou seja, que façam bem para sí, para quem eles amam e para a sociedade como um todo.
  • Responsabilidade: a nossa intervenção é feita com energia e entusiasmo, consciente e com ciência.
  • Transparência: tudo o que fazemos pode ser acompanhado pelos parceiros (escolas e mantenedores): horários, valores, documentação.

Frentes de Atuação

A formação dos Educadores-Fundadores com Mestrado nas áreas de Psicologia e Educação, aliada às respectivas experiências profissionais, permite além da realização do Programa SuperEU Escolas, o desenvolvimento de pequisas na área de capacitação de jovens e de novas atividades de ensino (como cursos de extensão) mantendo uma intervenção atualizada e de impacto. 

Estrutura Inicial

O Instituto SuperEU inicia suas atividades através dos Educadores-Fundadores atuando juntos em sala de aula e respondendo pelas atividades administrativas-comerciais. 


Essa estrutura é compatível com o plano de atender 1.000 jovens/ano divididos em 33 turmas de Março a Novembro, onde o recurso captado é destinado aos materiais utilizados em sala, à alimentação e transporte dos participantes e à remuneração dos educadores envolvidos. 


A demanda das escolas e sociedade e a capacidade de atrair mantenedores devem ser os direcionadores de crescimento da estrutura para a contração de novos educadores capacitados.

Os Educadores-Fundadores

Luis Fernando Zambom

Psicólogo (CRP 07/14640), Mestre em Psicologia Clínica pela PUCRS, Especialista na Abordagem Cognitivo- Comportamental (PUCRS) e em Avaliação Psicológica (Núcleo Médico Psicológico) e experiência em pesquisa, clínica e docência.
 

Patrick Schoenardie

Administrador formado  pela UFRGS e mestrando em Educação pela Universidade La Salle. Experiência em Recursos Humanos, Marketing e docência em empresas como Votorantim, Claro, Amyris, Senac e Fundação La Salle.   

Próximos passos do Instituto

Onde queremos chegar

O Instituto atua através dos seus dois Educadores-Fundadores que juntos em sala de aula, conseguem atender 1.000 jovens/ano.


Devido a magnitude da demanda da sociedade e do potencial de expansão do trabalho, planejamos a formação de novos educadores alinhados com os conceitos do Instituto e da metodologia do programa SuperEU Escolas.


A inclusão de novos educadores permitirá à equipe atual abrir as frentes de pesquisa e novas atividades de ensino, sem nunca  abandonar a origem: os jovens de escolas públicas.


O impacto pode crescer, inicialmente,  para atender 2.000 jovens através da contratação de educadores-assistentes para trabalhar ao lado de cada membro da equipe inicial, separando-a e dobrando o número de turmas.

Recursos Financeiros

O Instituto SuperEU nasce sendo uma organização que depende exclusivamente de recursos dos mantenedores para atuar. 


Os custos envolvidos referem-se à remuneração dos educadores, dos materiais de sala, dos lanches e transportes dos alunos.


Entretanto, o Instituto deverá criar novas frentes de recursos para poder se tornar um negócio financeiramente auto-sustentável e não sobrecarregar os mantenedores no longo prazo. 


Para continuar com sua missão de transformação social, o Instituto deverá oferecer formação de professores, cursos livres e de extensão universitária como objetivo definido para acontecer dentro dos próximos anos.

Conselho Curador

Inicialmente, centrado na figura dos Educadores-Fundadores, o Instituto irá se preparar para compor um Conselho Curador até o final do primeiro ano de atuação.


A composição desse conselho será feita por membros de escolas e empresas parceiras que manifestarem interesse e disponibilidade de manter o debate das questões que envolvam violência juvenil e acesso ao mercado de trabalho.


Os convites para a composição do Conselho e as respectivas normas serão divulgadas no final de 2018.